Dívida multi-milionária da prefeitura: Wosgrau jogou pra Rangel e Rangel empurra pro próximo prefeito

A dívida multi-milionária da prefeitura em relação ao FGTS, no montante de R$ 25 milhões, está, COM O APOIO DE 18 VEREADORES, sendo parcelada em 60 vezes e, na prática, sendo empurrada para o próximo prefeito.

A mesma coisa acontece com a conta de luz da Copel e com outros R$ 80 milhões de dívidas de ações trabalhistas. 

O que sucede sobre o FGTS? O ex-prefeito Wosgrau (não recolheu) ou, melhor, deixou de pagar R$ 7,2 milhões do FGTS dos funcionários da prefeitura. 

Jogou pro Rangel.

Rangel não recolheu (de agosto de 2015 a fevereiro de 2017) R$ 18 milhões. 

Rangel joga para o próximo prefeito essa e outras dívidas. 

Muito mal para a cidade.

Cidade essa, cujos cidadãos que não se deixam enganar por 'tapa-buracos', e manobras, questionam sobre o que a maioria dos vereadores que votaram a favor dos parcelamentos, estão fazendo na câmara? Legislando e fiscalizando em favor do povo ou em causa própria? 

Apenas votaram contra o parcelamento: Guiarone (PROS), Pietro Arnaud (Rede), George Luiz de Oliveira (PMN), Ricardo Zampieri (SD), Magno Zanellato (PDT). 

Comentários