Aliel Machado troca de madrinha: deixa Gleisi e abraça Cida, a Princesa das listas das propinas da Odebrecht


Nessa troca da madrinhas, ao abraçar Cida do PP, partido de patrões que antes era criticado por Aliel, o esquerdista emplacou dois companheiros em cargos públicos, Pietro e Barbiero.

O deputado federal, Aliel Machado (Ex-PCdoB, Ex-REDE e agora no PSB) ao que parece, deixou Gleisi Petrolão (PT) um pouco de lado. Aliel, todos sabem, levou R$ 144 mil em doações de Gleisi para a campanha de deputado, mas, agora se arrasta para debaixo da asa de sua nova madrinha, Cida Borghetti (PP), a Princesa das listas de propina da Odebrecht. 

Em PG e Região, Aliel tem estado bem próximo de Sandro Alex e Rangel contra Pauliki,

O fato é claro, público e notório, Aliel tenta se desvincilhar da pecha de comunista, e se abraça com Cida, do PP, Ex-partido do Bolsonaro, e que é um dos partidos mais atolados na Lava Jato, sobretudo, um partido de Patrões.

Lembrando que Aliel vai estar na mesma chapa de Beto Richa (PSDB), já que o PSB, base aliada de Richa no governo, deve apoiá-lo na sua aventura por uma cadeira no Senado. Isso, se Moro não prender Richa antes. 

No fundo, Aliel está com Richa ao Senado, embora não admita, e está abraçado com Cida, do partido dos Patrões, que ele sempre criticou como esquerdista que é. 

Com isso, Aliel se queima com seu público esquerdista e sua re-eleição começa a parecer complicada, daí, a proximidade de Sandro e Rangel seus novos aliados. 

Comentários